Resultados 1 a 1 de 1

Tópico: Receitas Da Vovó - "Controle De Pragas"

  1. #1
    Data de Ingresso
    Oct 2013
    Localização
    Rif Mountains
    Posts
    1.697
    Thanks
    2.847
    Thanked 5.156 Times in 1.668 Posts

    Receitas Da Vovó - "Controle De Pragas"

    Receitas Da Vovó - "Controle De Pragas"



    Extrato de fumo com pimenta contra lagartas


    As lagartas são a fase jovem da borboleta. Todas são muito vorazes e algumas tem o hábito noturno.

    Protocolo:

    Pulverize com extrato de fumo com pimenta sobre as lagartas. Outro cuidado é o esmagamento dos ovos nas folhas ou a catação manual das lagartas., com cuidado de usar luvas grossas para evitar queimaduras.
    Numa garrafa de 1 litro, misture 50 g de fumo de rolo picado e pimenta malagueta. Complete com água e deixe repousar por uma semana. Dilua em 10 litros de água e pulverize.

    fonte: Revista Natureza



    Extrato de fumo no controle de pulgões


    Insetos que sugam seiva das plantas. Existem de diversas cores. A maioria é desprovida de asas e vive em colônias.

    Protocolo:

    Pulverize com extrato de fumo.
    O extrato de fumo deve ser preparado se seguinte forma: Coloque um pouco do fumo de rolo picado em uma tigela e cubra com álcool (líquido ou gel) Quando o fumo tiver absorvido todo o álcool, coloque novamente um pouco de álcool diluído em água. Deixe por 48 horas em local fresco.
    Torça o preparado em um pano ralo e guarde-o em uma garrafa em local escuro.
    Pulverize este extrato sobre toda a folha para espantar pulgões. Se desejar também combater cochonilhas, na hora de usar, misture cerca de um copo desse líquido com 100 g de sabão neutro derretido em água quente. Acrescente mais 10 litros de água, coe e pulverize.

    fonte: Revista Natureza


    Extrato de fumo contra brocas

    São larvas que se alojam nas raízes de plantas formando galerias nos tecidos dos troncos.

    Protocolo:

    Aplique injeções de extrato de fumo dentro dos orifícios das galerias feitas pelas brocas nos troncos e e galhos. Logo em seguida, tampe a entrada com cera derretida.
    O extrato de fumo deve ser preparado se seguinte forma: Coloque um pouco do fumo de rolo picado em uma tigela e cubra com álcool (líquido ou gel) Quando o fumo tiver absorvido todo o álcool, coloque novamente um pouco de álcool diluído em água. Deixe por 48 horas em local fresco.
    Torça o preparado em um pano ralo e guarde-o em uma garrafa em local escuro.
    Pulverize este extrato sobre toda a folha para espantar pulgões. Se desejar também combater cochonilhas, na hora de usar, misture cerca de um copo desse líquido com 100 g de sabão neutro derretido em água quente. Acrescente mais 10 litros de água, coe e pulverize.

    fonte: Revista Natureza



    Calda de Agave contra formigas


    Para o combate contra formigas podemos utilizar folhas de Agave.

    Protocolo:
    Pegue três folhas de agave (Agave americana L. e Agave atrovirens), macere e misture com água. Depois é só localizar a entrada do formigueiro e despejar o preparado. Ele reduz o desenvolvimento das formigas dentro do próprio formigueiro.

    fonte: Revista Natureza



    Tomateiro contra pulgões


    As folhas e o caule do tomateiro (Lycopersicum esculentum) têm ação inseticida contra diversos insetos, inclusive pulgões.

    Protocolo:
    Há duas formas de preparo: ferva as folhas e caules em água e deixe esfriar ou coloque as folhas de molho em água fria por 24 horas. Qualquer uma das misturas deve ser pulverizada sobre as plantas.

    fonte: Revista Natureza

    Pimenta repelente de pulgão e cochonilha


    Os frutos da pimenta (Capsicum annuum) são repelentes de pulgões, cochonilhas e insetos em geral.

    Protocolo:
    Coloque a pimenta em uma vasilha e soque-a até triturar bem. Cubra com água e deixe descansar de um dia para o outro. No dia seguinte, mexa bem e coe em um pano ralo ou coador para não intupir o pulverizador.

    fonte: Revista Natureza



    Mostarda contra cochonilha


    As sementes da mostarda (Sinapis alba) combatem cochonilhas.

    Protocolo:
    Moer as sementes misturando 100 g do pó em 1 litro de água. Coe e pulverize.

    fonte: Revista Natureza


    Mandioca contra nematóide


    A mandioca (Nabuhit utilissima) pode ser usada no combate a nematóides.

    Protocolo:
    Lave a mandioca crua e sem casca e reaproveite a água, regando com ela plantas de solo.

    fonte: Revista Natureza



    Girassol contra insetos


    O Girassol (Helianthus anuus) é um excelente repelente de insetos através de suas folhas e flores.

    Protocolo:
    Coloque flores ou folhas em água e deixe ferder por 1 minuto. Coe, deixe esfriar e pulverize sobre as plantas atacadas.

    fonte: Revista Natureza


    Fruta-do-conde ou pinha contra broca, cochonilha e pulgões


    A fruta-do-conde ou pinha (Annona squamatosa) tem ação contra brocas, cochonilhas e pulgões através de suas sementes e raízes.

    Protocolo:
    Triture as sementes ou raízes e espalhe sobre os locais infestados.

    fonte: Revista Natureza



    Cinamomo contra gafanhotos e pulgões


    As folhas do Cinamomo (Melia azedarach) são inseticidas contra gafanhotos e seus frutos combatem pulgões.
    Protocolo:
    Deixe as folhas de molho em água fervente por cerca de 10 minutos e, em seguida, pulverize.
    No caso de utilização dos frutos, corte-os e deixe de molho em uma solução com 50% de água e 50% de álcool durante 24 horas. Coe e pulverize em seguida.

    fonte: Revista Natureza



    Capuchinha repelem insetos


    Flores e folhas da capuchinha (Tropaeolium majus) repelem insetos como os pulgões

    Protocolo:
    Plante a capuchinha perto de árvores frutíferas e de outras plantas.

    fonte: Revista Natureza




    Calêndula como inseticida


    As flores da calêndula (Calendula officinalis) têm ótima ação inseticida.

    Protocolo:
    Coloque as flores em um recipiente de vidro despejando água fervente sobre elas. Tampe o recipiente e deixe a infusão descansar por cerca de cinco minutos. Pulverize a infusão fria sobre as plantas.

    fonte: Revista Natureza


    Babosa como cicatrizante de cortes


    A babosa (Aloes spp) poderoso cicatrizante de cortes e feridas dos troncos das árvores.

    Protocolo:
    Passe a polpa diretamente nos cortes para evitar o ataque de fungos e outras doenças.

    fonte: Revista Natureza



    Combate de pulgões com folhas de Alamanda


    As folhas da trepadeira de grandes flores amarelas: Alamanda (Alamanda catharica) são ótimas para o para o combate de pulgões.

    Protocolo:
    Ferva as folhas por 10 minutos, deixe esfriar e pulverize sobre a planta atacada. Tome cuidado ao manusear a alamanda porque ela é tóxica.

    fonte: Revista Natureza



    Receita para o Controle do Tatuzinho em Hortaliças


    O tatuzinho é uma praga que ataca as hortaliças e se alimenta de raízes, porém esta não se caracteriza por trazer grandes prejuízos no cultivo de hortaliças.
    Seu controle pode ser efetuado através de iscas conforme o protocolo abaixo.

    Protocolo:
    1 kg de farelo de trigo + 50 ml de melaço + 10 g de defensivo do grupo dos Carbamatos (menos agressivo)

    Mistura-se os produtos com água necessária para formar uma massa (tipo bolo) Pegar a isca, colocar ao redor da planta. A noite Os tatuzinhos se alimentarão da isca, procedendo seu controle.
    Outros insetos como: grilos, paquinhas e lagarta rosca também são controlados com a mistura.

    Fonte: Programa Globo Rural



    Controle do Mofo Branco ou Oídio da Roseira


    Uma das doenças mais importantes da roseira é o Oídio. Esta doença ataca principalmente folhas, ramos novos e botões florais. Seu controle se dá através de podas da parte doente, recolhendo-se as folhas doentes e queimando-as. Cobre-se as partes podadas com pasta fúngica.

    Outra forma de controle é o uso de sulfato de cobre + enxofre, conforme veremos abaixo.

    Protocolo:
    Para cada litro de água , misturar 3 g de sulfato de cobre + 3 grama de enxofre.
    Colocar os produtos em pequenas quantidades de água para a diluição. Depois juntar com o restante da água passando por uma peneira para reter os resíduos sólidos dos produtos misturados para evitar o entupimento dos bicos na hora da pulverização. Mistura-se bem e faz-se a aplicação por cima e por baixo das folhas. Repete-se o mesmo procedimento a cada 15 a 20 dias.
    Deve-se aplicar preventivamente mesmo sem o ataque da doença.
    Este produto serve para o controle da pinta preta da roseira também.

    Lembrando-se que o preparo e aplicação do produto deve ser efetuado com EPI (equipamento de proteção individual)

    Fonte: Programa Globo Rural (dica fornecida pela Roselândia - SP)



    Receita contra carrapato em animais:


    Preparado de Erva Cidreira (Capim Limão) c/álcool

    Preparo:
    apanhar folhas e talos do capim limão, esmagar até obter caldo esverdeado, acrescentar 100 ml de álcool para fixar as propriedades ativas. Deixar descansar por 24 horas, acrescentar 1 litro de água + 2 colheres de sal, mexer e depois pulverizar sobre o carrapato. No dia seguinte os carrapatos começarão a secar e haverá queda dos mesmos. O efeito residual é longo.

    Fonte: Programa Globo Rural.



    Pasta Cúprica para citros:


    Fungicida à base de cobre........................1kg
    Água.............................................. .......10 litros

    Indicada para a proteção dos cortes resultantes das podas e remoções de tecidos atacados por gomose e rubelose em citros

    Fonte: Boletim Técnico 165 - Citros - Cati/SP



    Pasta para Pincelamento do Tronco em citros:


    Enxofre Ventilado......................................... 1kg
    Cal Hidratada......................................... .......2kg
    Sal de cozinha........................................... ...0,5kg
    Inseticida fosforado, em 1/4 da dosagem
    recomendada para cochonilhas
    Água.............................................. ...........15 litros

    Indicado para o pincelamento de troncos e base dos ramos principais, na prevenção de brocas e cochonilhas em citros.


    Fonte: Boletim Técnico 165 - Citros - Cati/SP



    Como eliminar praga macarrão



    Chama de “macarrão” é a Cuscuta polimorfa, também conhecida como fios-de-ovos, cabelo-de-anjo, cipó-dourado, cipó-chumbo, um parasita muito difícil de extirpar, pois é um vegetal sem folhas, sem clorofila e sem raízes. É constituído apenas dos fios amarelos dos quais saem pequenas estruturas que penetram na planta hospedeira para retirar a seiva. “Esse parasita, um problema grave nos EUA, chegou ao Brasil com sementes de alfafa”, conta o professor de Biologia e Manejo de Plantas Daninhas da Esalq/USP, Ricardo Victorio Filho. Ele explica que o parasita tem predileção por algumas plantas, e na cidade de São Paulo, por exemplo, costuma proliferar na coroa-de-cristo, parasitando ainda hibiscos e resedá. O combate deve ser feito, sempre que possível, extirpando-se a planta parasitada junto com o parasita, substituindo-a por uma muda que deve ser acompanhada, catando-se manualmente a cuscuta assim que aparecer, para que não prolifere. Sendo possível, pode-se retirar o parasita da planta, mas é trabalhoso e serviço a longo prazo, para evitar a reinfestação.

    Fonte: Suplemento Agrícola do jornal O Estado de SP



    Controle de lesmas


    Caracterizam-se pelo corpo mole e segmentado. Quando se deslocam, deixam para trás um rastro de substância viscosa e brilhante.

    Protocolo:
    Distribua à noite, ao redor das plantas e canteiros, uma faixa de uns 15 cm de largura de pó de cal virgem ou de cinzas de madeira. Use também iscas de pão embebido em leite ou cerveja e coloque-as no pé da planta que precisa de proteção. As lesmas virão até as iscas, simplificando a catação manual.


    fonte: Revista Natureza


    Preparo da Calda Bordalesa


    Para prevenir suas plantas contra o ataque de fungos e ácaros, prepare em casa a calda bordalesa.

    Protocolo:
    Ingredientes:
    200 g de sulfato de cobre
    200 g de cal virgem
    20 litros de água
    Saco de pano ou "perfex"
    Preparo:
    Coloque numa vasilha 18 litros de água;
    Faça uma espécie de sachê com o perfez ou saco de pano, e preencha-o com 200 g de sulfato de cobre;
    Mergulhe parcialmente o sachê na água por 3 ou 4 horas, ou até que o sulfato de cobre se dissolva por completo;
    Numa outra vasilha, dissolva 200 g de cal em 2 litro de água. Despeje a mistura na solução de sulfato de cobre e mexa bem;
    Finalmente, antes de aplicar a calda bordalesa, é bom fazer um teste de acidez, mergulhando no preparo uma lâmina de ferro.
    Se o preparado estiver muito ácido, o que pode prejudicar as plantas, a lâmina de ferro escurecerá. Neste caso acrescente um pouco mais de leite de cal à calda e repita o teste. Faça isso quantas vezes for necessário, até a lâmina não escurecer mais.

    fonte: Revista Natureza



    Sabão e fumo contra cochonilhas


    São insetos sugadores com ou sem carapaça, que retiram os açúcares da seiva. Vivem em colônias e não tem asas.
    Protocolo:
    Pulverize com sabão e fumo ou regue sob pressão. Em casos de ataques muito fortes, utilize a calda de sabão e fumo acrescida de óleo mineral. Se forem poucas as plantas atacadas, lave as partes afetadas com bucha, água e sabão ou detergente.
    A calda de sabão pode ser preparada da seguinte forma:
    Dilua 50 g de sabão neutro raspado em 5 litros de água quente. Esfrie, coe e pulverize.
    fonte: Revista Natureza



    Cal virgem contra ácaros


    Os ácaros são organismos minúsculos que lembram pequenas aranhas.

    Protocolo:
    Polvilhe as plantas atacadas com cal virgem ou limpe esguichando jatos finos de água.

    fonte: Revista Natureza



    Tomilho contra lagartas, percevejos e pulgas


    Plantado junto ao repolho , o tomilho (Thymus vulgaris) repela a lagarta das folhas. Também tem ação contra percevejos e pulgas.

    Protocolo:
    Para afugentar percevejos e pulgas, moa as folhas secas e polvilhe-as sobre as plantas e o solo.

    fonte: Revista Natureza



    Tagetes ou cravo-de-defunto contra nematoide e broca do tomate


    O cravo-de-defunto (Tagetes patula) quando plantado em hortas, jardins ou pomares, repele insetos e mantém o solo livre de nematóides. Plante tagetes junto aos tomateiros para evitar a broca do tomate. Quando usada como cama para cães, ela afugenta pulgas.

    Protocolo:
    Para repelir insetos, macere folhas e flores e coloque-as em álcool diluído em água por 12 horas. Para 200 g da planta macerada, utilize 1 litro de álcool. Neste caso, dilua o extrato em 15 litros de água e pulverize sobre as plantas atacadas.

    fonte: Revista Natureza



    Pimenta contra pragas em geral


    Os frutos da pimenta (Capsicum annuum) são repelentes de pulgões, cochonilhas e insetos em geral.

    Protocolo:
    Coloque a pimenta numa vasilha e soque-a até triturar bem. Cubra com água e deixe descansar de um dia para o outro. No dia seguinte, mexa bem e coe em um pano ralo ou coador para não entupir o pulverizador.

    fonte: Revista Natureza


    Manjericão contra moscas, mosquitos e besouro-da-batata


    O manjericão (Oncimum basilicum) é um bom repelente de moscas e mosquitos se plantado perto da casa e é ótimo contra o besouro-da-batata.

    Protocolo:
    Para combater pulgões e outros insetos, deixe as flolhas em água fria por 24 horas, em seguida, coe e pulverize a solução.

    fonte: Revista Natureza



    Hortelã contra ratos, formigas e insetos


    A planta hortelã (Menta piperita) se plantada nas bordaduras dos canteiros, repele ratos, formigas além de insetos.

    Protocolo:
    Ferva água junto com a erva, deixe esfriar e pulverize sobre as plantas. O chá de hortelã é muito útil para as plantas em geral, protegendo-as e desinfetando-as.

    fonte: Revista Natureza



    Fumo contra pulgões, cochonilhas e tripes


    É um excelente inseticida natural contra pulgões, cochonilhas e tripes.

    Protocolo:
    Pique o fumo (ideal é o fumo de rolo, não utilize o de cigarros). Deixe-o recoberto com água por 24 horas. Retire o líquido e misture-o com 4 partes de água. Use em pulverizadores.


    fonte: Revista Natureza


    Coentro contra ácaro e pulgão


    A erva denominada como coentro (Coriandrum sativum) tem combate a ácaros e pulgões conforme a receita abaixo:
    Protocolo:
    Moa as sementes e polvilhe-as sobre as plantas e o solo.

    fonte: Revista Natureza



    Cebola controla insetos


    A cebola (Allium cepa) controla lagartas em beterrabas, broca e ferrugens em plantas, também combate pulgões:

    Protocolo:
    Corte a cebola em fatias ou bata no liquidificador com água. Adicione meio litro de água. Borrife a mistura sobre as plantas 2 vezes ao dia num intervalo de 5 dias. Plante cebola perto da planta lantana ou cambará para repelir brocas.

    fonte: Revista Natureza



    Água com açúcar para beija-flor


    A mistura correta de adoçante que vai abastecer o bebedouro do beija-flor deve evitar uma água muito doce que pode ser tóxia ao beija-flor podendo até matá-lo. Sendo também atrativo de abelhas e marimbondos.

    Protocolo:
    Uma parte de açúcar refinado para quatro partes de água.
    Ferva a água, coloque o açúcar e espere que se dissolva por completo.
    Deixe a mistura esfriar e guarde-a no refrigerador por meia hora. para evitar a fermentação do néctar. Em seguida coloque a mistura no bebedouro apropriado.

    fonte: Revista Natureza



    Arruda no combate de Pulgões


    As folhas de arruda (Ruta graveolens) são ótimas para combater os pulgões e ajudam a manter os cítricos saudáveis.

    Protocolo:
    Ferva folhas durante 5 minutos. Deixe esfriar e pulverize as plantas.

    fonte: Revista Natureza



    Alho contra brocas, cochonilhas e pulgões


    O Alho (allium sativum) pode ser utilisado contra brocas, cochonilhas, pulgões e ácaros.
    Quando plantado entre as roseiras, diminui o ataque de pulgões.

    Protocolo:
    Bata o alho no liquidificador com água (2 litros para cada dente). Em seguida pulverize as plantas atacadas. Não use sobre feijões, pois o alho inibe seu crescimento.

    fonte: Revista Natureza



    Citronela como inseticida


    O perfume da Citronela (Cymbopogon nardus) é um repelente contra insetos. Visto que são elaboradas velas que quando acessas exalam um perfume que repelem os insetos.

    Protocolo:

    Plante a espécie no jardim onde você quer repelir os insetos. É importante que a planta esteja no caminho percorrido pelo vento, para que seu perfume atinja os insetos.

    fonte: Revista Natureza



    Controle do Vírus Vira-Cabeça do Tomateiro


    O vira cabeça é a principal doença de vírus do tomateiro nas nossas condições, impedindo o seu cultivo durante os meses quentes.
    O vírus é disseminado por meio do tripes das espécies Frankniella paucispinosa e Trips tabaci
    Uma das alternativas de controle é o uso de Calda de Primavera ou Boganville para que o tomateiro adquira resistência contra o tripes.

    Protocolo:
    Para cada 20 litros de água usar 200 g de folhas.
    Escolher as folhas mais sadias e lavá-las com sabão neutro. Depois de bem enxaguadas batê-las no liquidificador com um pouco de água.
    50 gramas de sabão neutro dever ser derretidos em um pouco de água quente que é para fixar a calda de primavera nas folhas do tomateiro. Coe a calda e acrescente 20 litros de água e o sabão derretido. A mistura deve ser utilizada no mesmo dia do seu preparo. A pulverização deve ser feita 3 vezes por semana, desta forma o tomateiro vai adquirir resistência contra o ataque do inseto. Começar o tratamento 10 dias depois da germinação da muda de tomate e parar quando aparecer as primeiras flores.
    Fonte: Programa Globo Rural


    Xixi de Vaca para Repelente de Insetos



    Por possuir vários nutrientes, a urina é útil como fertilizante e, por causa do cheiro forte, atua como replente de insetos. Como fertilizante a urina precisa ser diluída 1% (1 litro de urina para 100 litros de água) e fazer pulverizações semanais em hortaliças ou a cada 15 dias em frutíferas. Ou, ainda, no solo, junto ao pé da planta, diluída a 5% (5 litros de urina para 100 litros de água). A urina deve ser recolhida em um balde e guardada por três dias em um vasilhame fechado antes de ser usada. Pode ser guardada um ano em vasilhame fechado.

    Fonte: Pesagro - RJ

    Fonte : http://www.agronomianet.com.br/recei...o_tabelas2.htm
    Última edição por Mr.Ganja; 04-17-2014 às 10:58.
    Tricomaria - Fábrica de Tricomas Caseiros

  2. The Following 3 Users Say Thank You to Mr.Ganja For This Useful Post:

    Judas Spin (04-20-2014),Potman (06-17-2014),The Lizard King (04-16-2014)

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •