Resultados 1 a 9 de 9

Tópico: Colheita , Secagem e Cura

  1. #1
    Data de Ingresso
    Oct 2013
    Localização
    Rif Mountains
    Posts
    1.697
    Thanks
    2.847
    Thanked 5.156 Times in 1.668 Posts

    Colheita , Secagem e Cura

    Colheita,Secagem e Cura


    Colheita

    Há varias formas para saber qual é o momento certo para a colheita das nossas plantas, a cor dos pistilos, a cor dos tricomas ou o grau de dureza dos cabeços, são algumas das formas. É importante fazer a colheita no momento certo já que assim obteremos maior quantidade com melhor qualidade, embora as plantas colhidas fora de tempo seja por excesso ou por defeito, com pragas ou fungos não devem ser desprezadas em absoluto pois sempre é melhor colher alguma coisa mesmo que não esteja pronta, que perdê-la toda. Recordem que os cabeços colhidos cedo de mais têm um efeito mais eufórico do que se estivesse colhido na sua devida hora, enquanto que os que são colhidos depois do tempo serão mais relaxantes.

    Se nos guiarmos pelos estigmas (os pelitos dos cabeços), devemos fazer a colheita quando uns 70-80% destes estejam castanhos. Alguns cultivadores não colhem até que todas as folhas tenham amarelado, já que ao deixar de abonar nas últimas semanas a planta gasta até á ultima gota de alimento que possa ficar nas folhas, assim o sabor do cabeço é mais "limpo".


    Se nos guiarmos pelos tricomas (as glândulas de resina), devemos cortar quando vejamos aparecer as primeiras da cor âmbar, lembrem-se que ao principio os tricomas são transparentes, passado algum tempo ficam brancos opacos, este é o seu ponto alto, é neste momento que a acumulação de THC é máxima, a partir daqui baixará, e mudarão para uma cor âmbar que é quando o THC começa a degradar-se. É por isto, que quando vejamos as primeiras glândulas de cor âmbar deveríamos fazer a colheita, pois a maioria ainda estarão brancas opacas. Para poder vê-los precisamos de um microscópio portátil de ao menos 30 ou 50 aumentos.


    A forma de cortar a planta para colhe-la dependerá, principalmente, do seu tamanho, se é muito grande e com muitas ramas laterais, quando os cabeços das pontas estejam prontos para recolher, os cabeços intermédios e das partes mais baixas ainda estarão a meio, já que receberam menos horas de sol directo por estarem tapados pelas ramas superiores e isto fará que a floração neles vá atrasada. Então para que corta-los? O melhor nestes casos é cortar só as pontas e deixar que o resto receba um par de semanas mais de sol para que engordem e amadureçam bem.

    As plantas pequenas podem ser cortadas inteiras e depois dividi-las por ramas quando as estejamos a fazer a manicura, o tamanho ideal de uma rama é ao menos de 20-30 cm, para que podamos manipular com facilidade e não nos canse muito a mão.

    Manicure

    Uma vez tenhamos cortado as ramas, vamos tirar as folhas exteriores de forma que só nos fique o cabeço limpo. É muito importante utilizar umas tesouras cómodas, com a parte onde coloquamos os dedos seja de plástico, e os aros que sejam grandes para colocar vários dedos, também é muito recomendável que tenham uma ponta fina para aceder aos pecíolos (os talos das folhas) mais profundos. O primeiro que tiramos será as folhas grandes e vamos as cortar o mais junto possível ao talo principal da rama onde estejamos a fazer a manicura.
    Uma vez cortadas as folhas grandes deveremos cortar todas as pontas das folhas que saem dos cabeços , esta parte é muito mais fácil e rápida, iremos dando forma e deixando só o redondo do cabeço
    Una vez tenham realizado a manicura, já os podemos pendurar para secar.
    Para as pessoas que não têm tempo ou vontade de fazer a manicura na planta recém cortada, podem deixar secar primeiro e uma vez secas arranca-las das ramas. Nesta ocasião pode fazer-se incluso sem tesouras. Tirando das folhas secas elas desprendem- se facilmente, deixando o cabeço limpo e pronto para ser curado.

    Secagem

    A secagem é a parte mais importante de todo o processo, já que um mal secado faria que todo o tempo investido em chegar até aqui fosse por agua abaixo. Se a humidade da zona de secagem for muito alta, superior aos 60-70%, podemos ter problemas com os fungos, se isto acontecer temos que tirar os cabeços. Se pelo contrario a humidade é demasiado baixa, como acontece nos dias de Setembro ou Outubro ainda calorosos, os cabeços secam-se em 3-4 dias e incluso menos, e isto também não é bom, já que ainda não se estraguem por completo, os cabeços perdem cheiro e sabor e ficaram tão secos que não necessitaremos grinder. O tempo ideal de secagem são + ou - 12 dias , com uma humidade por volta dos 50% a uma temperatura entre os 15 e 21 ° C.

    A forma mais comum de coloca-los a secar é separadas entre si para que se arejem bem , com os cabeços virados para baixo. Durante a secagem devem estar em escuridão total, já que a luz estraga o THC, devem estar também num lugar fresco e ventilado, as altas temperaturas também os danificam.

    Vamos saber quando está seco e pronto para curar quando ao dobrar uma rama, esta parte- se fazendo barulho, em vez de se dobrar, é o que acontece quando ainda tem humidade. O objectivo não é secar por completo, deve guardar entre uns 5 e uns 10% de humidade onde estarão os cheiros e sabores e fará que a textura do cabeço ao ser triturada seja esponjosa e não pó, típico dos cabeços ressequidos.

    Cura

    A Cura é a fase em que o cabeço, depois de levar entre uma e duas semanas de secado e quando ainda conserva de uns 5 a uns 10% de humidade, é metida em recipientes, que podem ser de madeira, vidro e incluso plástico, embora os melhores resultados os tendereis nos 2 primeiros materiais já que permitem uma melhor oxigenação, algo chave neste processo. Abriremos os recipientes todos os dias uma hora durante os primeiros dias para termos a certeza que não aparecem fungos nos cabeços e para renovar o ar por oxigénio novo do exterior. O que se consegue com a cura é que a resina termine de madurar a través de uma decomposição enzimática. A clorofila com o seu sabor amargo assim como os maus cheiros/sabores que deixam alguns fertilizantes, sobre tudo os químicos, desapareçam com um bom curado. A marijuana irá ganhando em sabor, cheiro e potência conforme vá passando o tempo, tempo que não deveria ser inferior a 1 , mas depende do gosto de cada um . É muito importante faze-lo bem porque dele dependerá o êxito ou fracasso da nossa colheita, já que um cabeço mal curado pode ter mau sabor, enquanto que um cabeço que recém cortado que não seja do todo bom e incluso mau, ganhe com um bom curado. A temperatura ideal é de uns 15-20 graus e não deve ter ponta luz, que como já dissemos anteriormente degrada o THC.
    Uma vez esteja curada podemos guarda-la por tempo indefinido, embora a partir dos 6 meses o THC irá diminuindo.
    Última edição por Mr.Ganja; 10-28-2013 às 16:57.

  2. The Following 10 Users Say Thank You to Mr.Ganja For This Useful Post:

    Azorean420 (05-21-2020),Brownie Boy (10-13-2015),Legal Eyes (11-11-2013),Paidascabras (10-04-2017),Potman (11-20-2013),Sativva (12-07-2017),Stewie weed (12-27-2016),The Lizard King (11-05-2013),Tricoma (10-28-2013),wellington (04-25-2014)

  3. #2
    Data de Ingresso
    Oct 2013
    Localização
    BRAZIL
    Posts
    867
    Thanks
    2.888
    Thanked 1.601 Times in 773 Posts

    Post Tutorial secagem e cura

    Salve irmaõs, vou postar aqui tambem a minha contribuição para enriquecer ainda mais o tema.

    TUTORIAL SECAGEM E CURA

    Curar é um processo usado para realçar naturalmente o bouquet, o sabor, e a textura do marijuana. A cura não baixa a potencia quando feita corretamente, embora métodos "pobres" de cura resultem frequentemente em algum menos de THC.
    A Curar não é um procedimento essencial, e muitos growers preferem o sabor "natural" da cannabis sem cura. Os cabeços mais doces não são curados geralmente. Curar é o mais bem sucedido nas plantas mais maduras e que já estam começando a perder a clorofila (verde).
    É mais menos bem sucedido nas pontas e em outras partes vigorosas que ainda estao imaturas. Estas partes podem somente perder alguma clorofila. Curar prosegue quando a folha estiver ainda viva, porque até que seque, muitos dos processos da vida da folha continuam. A abilidade da folha em produzir açúcares continua, usando energia armazenada, que é usada para continuar "viva". Isto dá à cannabis um aroma e um gosto doces ou a terra. Ao mesmo tempo, muitas das proteínas complexas e os pigmentos, tais como o clorofila, são destruidos em processos de enzymas. Isto muda a cor da folha de verde para os tons de amarelo, ou vermelho, dependendo primeiramente da variedade, mas também da técnica,do ambiente e da cura. A destruição do clorofila elimina o gosto a menta amarga que é associado geralmente com o cannabis verde.
    Há diversos métodos de curar, a maioria de foram projetados originalmente curar quantidades grandes do tabaco. Alguma delas podem ser modificados pelos home growers para usar-se para colheitas de cannabis também.


    Os métodos usados curar a cannabis são o ar, Flew, o Suor, o Sol, e a Água.


    A Cura de Ar

    A cura de Ar é uma técnica desenvolvida nos estados unidos para curar o tabaco. Foi feito originalmente nos celeiros especialmente construídos, visto que têm de ser selados.Entretanto, este método de curar funciona somente quando há bastante material para manter o ar saturado com humidade. Os fios são amarrados através do celeiro, e as plantas ou partes da planta são penduradas, usando a corda. As plantas devem ser espaçados, deve haver mais de 10cm entre elas de modo que o ar circule livremente.
    O celeiro está sem ventilação até que todo o material perca alguma clorofila (cor verde). Esta perda ocorre ràpidamente durante o tempo ensolarado morno, porque com mais calor a cura é ameaçada.
    No tempo molhado ou nublado, a temperatura na câmara estará mais fresca, e o processo proseguirá mais lentamente. Se estas circunstâncias durarem para mais do que um dia ou dois, o bolor não desejado pode crescer nas plantas. A melhor maneira de impedir que o molde dê forma é levantar a temperatura para 90F usando fontes de calor.
    Depois que as folhas perderam seu verde profundo e se tornam pálidas, o ventilador ou as janelas estão abertos ligeiramente, de modo que a temperatura e a humidade sejam baixadas e o processo de seja retardado. O processo continua então até que toda a clorofila seja eliminada.
    O processo inteiro pode demorar seis semanas. Após isso aumentasse a ventilação, para secar o material ao ponto que pode ser fumado mas ainda é húmido, isto é, ainda curva melhor do que parte quando dobrado.


    Cura de Flew

    A cura de Flew difere do ar porque o processo é apressado usando uma fonte externa do calor, e a circulação de ar é regulada com mais atenção.
    Este método pode ser usado com quantidades pequenas do material numa caixa pequena, hermética construída para a finalidade. As quantidades grandes podem ser penduradas em um quarto ou em um celeiro como descritas na cura de ar.
    Uma maneira simples de controlar a temperatura quando curar ou secar quantidades pequenas do marijuana, é colocar o material a ser curado em uma caixa à prova d'água (ou um frasco) com furos de ventilação no alto. Coloque a caixa em um recipiente cheio com água, tal como um balde, aquario, panela, ou uma banheira. A caixa contem o ar e flutuará. A água que cerca a caixa é mantida na temperatura correcta por meio de um fogão, aquecedor de aquario, etc. O ideal é um aquecedor de aquario que dá para regular a temperatura.
    A temperatura da água é monitorada. Quando se insere a cannabis, mantem-se a temperatura de água em 90 graus. Após diversos dias, o tecido verde muda para uma cor amalero esverdiado ou castanho pálido, indicando pigmentos amarelos ou marrons. Aumente então a temperatura, até aproximadamente 100º graus, até todos os tons de verde desaparecem. Levante a temperatura uma vez outra vez, desta vez para 115 graus, até que os tons amarelos ou marrons preencham por completo.
    Aumente também a ventilação neste tempo, de modo que a cannabis seque. As plantas quem secam com alta temperatura tendem a ser frágeis; por isso a temperatura tem de ser mais baixa nesta fase. Esta última fase deve ser feita na temperatura de quarto, fora do banho da água.
    O processo inteiro dura cerca de uma semana ou menos.
    A cannabis curada por esta técnica tem uma cor marrom profunda. Ainda que material muito imaturo pode reter alguma clorofila. O sabor é rico contudo suave.


    Cura de Suor

    A curar de Suor é a técnica usada mais extensamente na Colômbia.
    Os troncos grandes que contêm as cabeças são colocados em pilhas com aproximadamente 18 polegadas de altura e um mínimo de dois pés quadrados, mais frequentemente 10 por 15 pés.
    A cura de Suor incorpora realmente o processo de fermentação. Dentro de algumas horas as folhas começam a aquecer devido àa ação microbial, da mesma maneira que uma pilha de estrume.
    A mudança na cor é muito rápida; preste atenção à pilha com cuidado, de modo que não superaqueça e não aprodeça as cabeças. Cada dia verifique os cabeços das pilhas, e remova os que já mudaram de cor. Dentro de quatro ou cinco dias, todos as cabeças terão mudado a cor. São secos então.
    Uma forma de impedir que as cabeças se aprodeçam ao usar este método é colocar 1 camada de panos, algodão, ou toalhas de papel entre cada 2 camadas de cabeças. As toalhas absorvem alguma da humidade e retardam o processo.
    Existem outras formas de executar este processo:
    - Embale a cannabis firmemente num saco de papel resistente (ou diversas camadas de sacos de papel), e coloque-o no sol. A luz é convertida em calor e suportam o suor e a cura por este;
    - Uma outra variação do processo do suor ocorre quando a cannabis é prensada em tijolos quando ainda está fresca. Este processo é comum nos traficantes de erva mexicanos. Os tijolos são colocados em pilhas, e curam-se ao serem transportados.;
    - Um procedimento simples para uma cura lenta do suor é enrolar a cannabis fresca em sacos plásticos. Cada semana, abra o saco por aproximadamente uma hora para evaporar alguma água. Em aproximadamente seis semanas, o cheiro da amônia dissipar-se-á um tanto, e a erva deve ser seca.
    Esta cura trabalha bem com quantidades pequenas de erva mediocre, desde que concentre o material.


    Cura do Sol

    Uma maneira rápida de curar quantidades pequenas de cannabis, é encher (com folga) um saco plastico ou frasco de vidro, e expor o material ao sol. Dentro de algumas horas o sol começa a descorá-lo. Gire os cabeços de poucas em poucas horas, de modo que todas as partes sejam expostas ao sol. Este cura é conseguida num espaço de tempo de 1 a 2 dias!!!, embora degradação de THC pode ocorrer usando este método.


    Cura Da Água

    Esta cura usa a água para retirar clorofila, fertilizantes, e muitas coisas que ainda existem na erva e não têm efeito.
    Esta cura parece estranha mas parte de principios seguros; o THC não é soluvel na água; o bolor não consegue viver debaixo de água;

    A cannabis é colocada com folga num recipiente completamente submersa em agua à temperatura ambiente. Não se pode tapar o recepiente de agua durante este processo, o que é eliminado na agua tem de respirar/evaporar.Tem de ser presa ao fundo com objectos pesados visto que ela flutua. Passadas umas horas, as substâncias soluveis na agua começam a dar cor à agua.
    A água é mudada (com cuidado para não agitar as cabeças) cada 24 horas. Ao final de 7 dias retira-se da agua e seca-se muito rapidamente (horas apenas) com ventoinhas/desumidificadores para não aprodecer.

    Este processo elimina as substâncias soluveis na água (pigmentos, proteínas, açúcares, etc..), que podem fazer acima 25% do material de planta pelo peso, sendo assim esta cura pode aumentar a concentração de THC até um terço. A cannabis curada por este método tem tons negros, cor quase preta, e parece torcida e ondulada (como as folhas do chá).
    Esta cura tira o cheiro e sabor à erva e torna o fumo muito suave e muito mais saudavel. Mas como tira o cheiro não é aconcelhavél para ervas que se gosta muito do aroma.




    "Traduzido" à pressa de um excerto do livro "The Cannabis Bibble" >> http://mm.hyperreal.info/e-books/The...Greg_Green.pdf

  4. The Following 9 Users Say Thank You to The Lizard King For This Useful Post:

    Fat Bud (02-12-2014),Legal Eyes (11-11-2013),Mandrix (12-14-2013),Mr.Ganja (11-19-2013),Potman (11-20-2013),Sativva (12-07-2017),Stewie weed (12-27-2016),Tricoma (11-08-2013),wellington (04-25-2014)

  5. #3
    Data de Ingresso
    Oct 2013
    Localização
    BRAZIL
    Posts
    867
    Thanks
    2.888
    Thanked 1.601 Times in 773 Posts

    Post Tutorial secagem e cura

    A colheita, a secagem e a cura de uma planta de cannabis madura são o clímax da experiência de plantio, e os últimos passos na proclamação da independência do mercado negro.

    Apesar destes serem os últimos passos, são os mais críticos para o produto final. A colheita, por exemplo, dependendo da habilidade do cultivador em julgar a maturidade da planta, pode diminuir ou aumentar decisivamente os níveis de THC, assim como os níveis de CBN e CBD.

    A cannabis é colhida quando as flores estão maduras. A melhor indicação de maturidade é a cor dos pistilos das flores. Durante o curso do período de florescimento, esses pistilos começam a morrer e dependendo da espécie da planta, modificam suas cores para tonalidades de marrom, laranja etc. Muitos cultivadores escolhem colher a planta quando 60 a 75% dos pistilos ou "pêlos" mudaram de cor. O tempo ideal de colheita varia de acordo com a espécie de cannabis, então a melhor forma de saber a hora de colher é através da experimentação. Tente colher amostra das flores durante períodos diferentes durante o florescimento (Uma com 6 semanas, outra com 7 semanas, etc) para determinar qual o melhor período de sua escolha.

    Quando colhidas antes do tempo, as flores de cannabis contém baixa concentração de CBN e CBD, porém mantendo alta concentração de THC. Para alguns, as flores imaturas são desejáveis por manterem altas doses de THC, provocando uma onda "pra cima" e cerebral.

    Quando colhidas em estado mais maduro, os níveis de THC caem e aumentam os níveis de CBN e CBD. Essa flutuação causa uma onda mais introspectiva e chapada. Travado no sofá é bom já ter a comida da larica preparada...

    O produto final da planta depende diretamente da sua escolha do período de colheita, nutrientes que você forneceu durante a vida de sua planta, o tempo vegetativo permitido, mistura de solo/solução hidropônica usada, e muitas outra variantes. Tenha em mente que um "camarão" pesa mais quando totalmente maduro e recém colhido. Após a secagem e cura apropriada a média de perda de peso pode chegar a 75% do peso original.

    Por impaciência, a maioria dos cultivadores novatos querem colher flores cedo. Tudo bem! Certifique-se, porém, de colher flores do meio pra cima da planta. Permita ao resto, continuar a maturação. Frequentemente o topo da planta atinge a maturidade primeiro, colha isso e permita o término da maturação. Você notará as flores inferiores se tornando maiores e mais resinosas ao atingir a maturidade completa. A produção de um modo geral pode ser aumentada dessa forma, ao permitir que os galhos inferiores recebam maior quantidade de luz e por isso mais atenção dos processos químicos internos da planta.

    Use uma lente de aumento e tente ver os tricomas entroncados (pequenos cristais de THC sobre a flor). Se a maioria estiver clara, e não marrom, o ápice do buquê floral está próximo. Quando a maioria desses tricomas atingirem uma coloração marrom, os níveis de THC estarão caindo e a flor estará perdendo potencial, declinando rapidamente com a exposição à luz e ao vento. Não colha tarde de mais! Observe as plantas e aprenda o tempo ideal de colheita no ápice da potência floral.

    A manicure costuma ser a parte mais tediosa do processo de cultivo. É o ponto onde você remove todo o excesso de folhas e galhos indesejados de suas flores. Pode ser feito de duas formas, com a planta seca ou ainda verde. A manicure verde costuma ser mais limpa, com as folhas ainda húmidas não se faz muita sujeira, enquanto a manicure seca pode virar um chiqueiro.Utilize um par de tesouras ou alicate afiado e limpo para remover o excesso. Comece pelas folhas maiores e movendo gradativamente para as menores, para facilitar o serviço.Algumas pessoas costumam cortar em volta da flor como se estivessem fazendo um corte de cabelo, deixando apenas a "pepita" de THC.

    Não seque as flores de cannabis ao sol, esse processo reduz a potência dos "camarões". Seque lentamente suas flores pendurando-as ou deitando-as em uma área ventilada, é só o que é preciso para assegurar uma grande sensação. A Flor é muito mais agradável ao paladar quando secada vagarosamente durante algumas semanas, dependendo da densidade das flores. As mais gordas e pesadas levam mais tempo.

    Se você não resistir e a pressa falar mais rápido, você pode secar uma pequena quantidade entre folhas de papel ou saco de papel (Ex: saco de pão) no microondas. Fique de olho para não tostar as bichinhas. Apesar de conveniente, o resultado final será um fumo amargo e áspero de gosto desagradável, já que a clorofila não teve a chance de se transformar em amido e açúcar.

    Uma boa indicação de um "camarão" bem seco é o caule. Se você puder envergar um pouco o caule antes dele quebrar, é sinal que a flor está pronta para cura. Essa é outra fase crítica da experiência de cultivo. Uma flor bem curada é muito mais potente do que uma que não foi curada.


    Seguindo um processo simples pode se conseguir um ótimo sabor de fumo e uma viagem inesquecível. Jarras de vidro, latas de metal ou Tupperware, além de outros potes podem ser usados para curar suas flores. Coloque as flores propriamente secas no pote de sua escolha e deixe descansando em um lugar fresco e escuro. Remova a tampa do pote diariamente e vire as flores, permitindo que o dióxido de carbono escape. Repita esse processo por cerca de 2 semanas, o até alcançar o gosto e/ou potência desejados.

    Finalmente, assegure-se de manter as suas flores secas e curadas longe da exposição de calor ou luz. Fazendo isso você terá a garantia de longa vida de sua própria colheita!

    Boa Sorte!


    Fonte >>> http://members.multimania.co.uk/cult...juana/cap6.htm

  6. The Following 6 Users Say Thank You to The Lizard King For This Useful Post:

    Legal Eyes (11-11-2013),Mr.Ganja (11-19-2013),Potman (11-20-2013),Stewie weed (12-27-2016),Tricoma (11-08-2013),wellington (04-26-2014)

  7. #4
    Data de Ingresso
    Oct 2013
    Localização
    BRAZIL
    Posts
    867
    Thanks
    2.888
    Thanked 1.601 Times in 773 Posts

    Post Colheita - Ponto Certo

    Colheita - Ponto Certo
    Miniaturas de Anexos Miniaturas de Anexos tricomaria.com - COLHEITA PONTO CERTO.jpg   tricomaria.com- Flower_maturity.jpg  
    Última edição por The Lizard King; 11-12-2013 às 00:22. Razão: Add Mais Informações... ;D

  8. The Following 4 Users Say Thank You to The Lizard King For This Useful Post:

    Mr.Ganja (11-19-2013),Potman (11-20-2013),Stewie weed (01-02-2017),wellington (04-26-2014)

  9. #5
    Data de Ingresso
    Jan 2015
    Posts
    35
    Thanks
    12
    Thanked 124 Times in 33 Posts
    Boas pessoal

    Depois da cura, podemos guarda-la ok. Mas guarda-la onde? nos mesmos recipientes onde foram curadas? Quais as condições que devemos ter para guarda-las em quanto não as fumamos???

    Obrigado pessoal Tricomatico

  10. The Following User Says Thank You to MeoGrow For This Useful Post:

    Stewie weed (12-27-2016)

  11. #6
    Data de Ingresso
    Oct 2013
    Localização
    Rif Mountains
    Posts
    1.697
    Thanks
    2.847
    Thanked 5.156 Times in 1.668 Posts
    Viva

    Sim , podes guardar nos mesmos frascos da cura ! Guardar num lugar escuro de preferência para a luz não danificar os tricomas

    Saudações
    Tricomaria - Fábrica de Tricomas Caseiros

  12. The Following 2 Users Say Thank You to Mr.Ganja For This Useful Post:

    MeoGrow (12-27-2016),Stewie weed (12-27-2016)

  13. #7
    Data de Ingresso
    Jan 2015
    Posts
    35
    Thanks
    12
    Thanked 124 Times in 33 Posts
    Viva tricomaticos
    Cura:
    Depois dos tais primeiros dias(3/5dias) em que abrimos os potes 1h por dia, devemos abrir os recipientes todos os dias quanto tempo? eu costumo abri-los entre 10 a 15minutos
    Quando temos os buds em cura(dentro dos recipientes) devemos retira-los de uns tantos dias em tantos dias e voltar a polos para que estes mudem de posição, não se "colem" uns aos outros e todo o bud consiga respirar(ter a oxigenação) necessária, certo?
    Se sim, quer dizer que existe a probabilidade dos cristais do bud nesta operação irem caindo?? Irá o bud perder em potencia?? significativa ou não??

    Obrigado pessoal e bons fumos

  14. The Following User Says Thank You to MeoGrow For This Useful Post:

    Stewie weed (01-02-2017)

  15. #8
    Data de Ingresso
    Mar 2015
    Posts
    141
    Thanks
    542
    Thanked 555 Times in 139 Posts
    quanto menos mexeres nas flores melhor, o que faz perder a potencia é remexer as flores! chega bem abrir os recipientes 15m/dia, e se possível sempre no escuro.

    eu pessoalmente gosto mesmo da flores frescas, 15 dias depois do corte e é uma maravilha de terpenos, sabores e cheiros. na minha opinião, só é importante uma boa cura para guardar flores a longo prazo, como quem cultiva no exterior uma vez por ano. as flores curadas perdem os terpenos e a moca começa a ser de molenga. também é importante as flores terem pelo menos 6 meses de cura, para fazer uma extração com álcool isopropílico(qwiso), só assim o óleo fica com sabor capaz de se vaporizar.
    mesmo bom é de 3 em 3 meses ter flores frescas, ou seja o tempo medio dos cultivos indoor!!!
    inté!

  16. The Following 2 Users Say Thank You to rhucas For This Useful Post:

    MeoGrow (12-31-2016),Stewie weed (01-02-2017)

  17. #9
    Data de Ingresso
    Nov 2013
    Posts
    29
    Thanks
    42
    Thanked 62 Times in 24 Posts
    Só informação de primeira qualidade, sigo me atualizando, aprendendo e anotando no caderninho. hehe

    Salve TRICOMARIA!
    | A.C.B. | ASSOCIAÇÃO CANNÁBICA DO BRASIL | A.C.B. |

Tags para este Tópico

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •