Resultados 1 a 4 de 4

Tópico: Posse e plantação de marijuana legalizadas na Jamaica, mas pouco....mas pouco?

  1. #1
    Data de Ingresso
    Dec 2014
    Localização
    Malana
    Posts
    877
    Thanks
    3.553
    Thanked 3.565 Times in 874 Posts

    Posse e plantação de marijuana legalizadas na Jamaica, mas pouco....mas pouco?

    Posse e plantação de marijuana legalizadas na Jamaica, mas pouco.


    Prática enraizada na cultura jamaicana (e característica por que é conhecida mundialmente), fumar marijuana só agora passa a ser permitido no país caribenho.

    Só poderão ser cultivadas cinco plantas de cannabis por imóvel


    Era proibido? Era. Mas podia fazer-se? Podia. Só que era proibido. Esta rábula dos Gato Fedorento, a propósito do último referendo português sobre o aborto, podia aplicar-se sem grandes liberdades poéticas ao mercado de marijuana na Jamaica. O país caribenho, cujo nome é relacionado por todo o mundo com esta droga, não admitia legalmente o seu uso.

    Embora perfeitamente enraizado na cultura local, em particular na icónica (mas reduzida) comunidade rastafári, o recurso à marijuana para efeitos recreativos, medicinais e religiosos só nesta terça-feira foi descriminalizado pelos legisladores jamaicanos. Cultivar até cinco plantas de “erva” por imóvel passa a ser permitido e a posse de pequenas quantidades de droga por pessoa (56,6 gramas) deixa de ser crime — passa a infracção administrativa sem registo em cadastro.

    Os turistas detentores de receitas de marijuana para fins terapêuticos também a poderão adquirir na ilha, mediante requisição. Mas o transporte de droga para fora do país continua impedido, tal como definido nos tratados internacionais. Os EUA fizeram, aliás, questão de o lembrar antes da votação que se seguiu a várias horas de debate parlamentar.

    Os norte-americanos — eles próprios em processo de liberalização desta droga; o Alasca tornou-se o terceiro estado a fazê-lo, também nesta terça-feira — eram os responsáveis indirectos pela proibição jamaicana. As autoridades caribenhas temiam sanções financeiras do país vizinho, o que inviabilizou as tentativas anteriores para legislar favoravelmente a prática.

    A recente abertura dos EUA, assim como o vanguardismo do Uruguai nesta área, fizeram com que os jamaicanos se quisessem posicionar como uma possível referência no florescente mercado de marijuana. Os benéficos resultados económicos que se têm verificado nos EUA seriam bem-vindos para um país como a Jamaica, sob assistência financeira do FMI até 2017.

    O ministro local do Comércio, Anthony Hylton, fala numa indústria com “grande potencial”. A expectativa é que, a longo prazo, o mercado interno se desenvolva, sobretudo graças às propriedades medicinais da cannabis, e o turismo de saúde seja potenciado na ilha.

    Do ponto de vista cultural, a deliberação é igualmente relevante: os seguidores do movimento rastafári, religião criada na ilha nos anos 1930 que está na base da música reggae, poderão pela primeira vez fumar “ganja” de forma legal. Para os membros deste movimento espiritual, o uso de marijuana é uma prática sacramental — algo que pelo menos um tribunal italiano já reconheceu. O número de “rastas” na Jamaica diverge consoante a fonte entre 1%, 5% e 10% da população.

    ____________________________________
    Fonte: http://www.publico.pt
    Original em: http://www.publico.pt/mundo/noticia/...-pouco-1687340
    Última edição por Tricomaria; 02-26-2015 às 10:54.

  2. The Following 3 Users Say Thank You to Moxu666 For This Useful Post:

    Pantozzi (02-26-2015),Tommy (02-26-2015),Tricomaria (02-26-2015)

  3. #2
    Data de Ingresso
    Dec 2014
    Localização
    Malana
    Posts
    877
    Thanks
    3.553
    Thanked 3.565 Times in 874 Posts
    Qual é o interesse destes gajos do público em serem tão tendênciosos nos cabeçalhos das noticias?!?!?qual é a necessidade dakele "mas pouco" nakele cabeçalho?!?!56gr é pouco?ainda bem k acham k é pouco...vai ao mercado negro comprar 50gr de erva e dps logo me dizem se é pouco!!!hipocritas mai grandes!!!

    dizem "Os benéficos resultados económicos que se têm verificado nos EUA seriam bem-vindos para um país como a Jamaica, sob assistência financeira do FMI até 2017" então e a um país como nós?!?!? n estamos sob o FMI?!?!?sinceramente até costumava ler o publico mas estas ultimas noticias deixam mt a desejar!!!legalizem masé isso...se ficarmos pra ultimos a legalizar aí é k não vamos ganhar nada com o mercado em questão!!!

  4. The Following 3 Users Say Thank You to Moxu666 For This Useful Post:

    Pantozzi (02-26-2015),Tommy (02-26-2015),Tricomaria (02-26-2015)

  5. #3
    Data de Ingresso
    Apr 2014
    Localização
    Orange County
    Posts
    210
    Thanks
    1.545
    Thanked 1.004 Times in 207 Posts
    Boas!

    Moxu: editei o teu post para adicionar a fonte e o link directo para a noticia, depois aproveitei e alterei também um pouco lá em cima e adicionei a foto.


    Citação Postado originalmente por Moxu666 Ver Post
    Qual é o interesse destes gajos do público em serem tão tendênciosos nos cabeçalhos das noticias?!?!?qual é a necessidade dakele "mas pouco" nakele cabeçalho?!?!56gr é pouco?ainda bem k acham k é pouco...vai ao mercado negro comprar 50gr de erva e dps logo me dizem se é pouco!!!hipocritas mai grandes!!!
    Esse "mas pouco" pode ter várias interpretações. Em primeiro lugar, até pode ser uma noticia traduzida do inglês e o jornalista/tradutor quis manter-se fiel ao original. Por outro lado (e penso que é esta possibilidade que tu criticas, e bem), pode acontecer que seja efectivamente o jornalista que quer dar uma de moralista transmitindo a ideia ao povo português que até na Jamaica legalizaram "mas pouco". Mas ainda por outro lado, pode mesmo dar-se o caso de ele considerar que se deveria ter legalizado de forma mais aberta e por isso diz a coisa nesses termos, tanto que além dos 56gr depois ainda aparece por baixo da foto: "Só poderão ser cultivadas 5 plantas de cannabis por imóvel"

    Ou seja, eu sinceramente não sei se o jornalista é mais para o liberal ou mais para o proibicionista mesmo depois de ler a noticia. Mas é um facto que também não concordo com a forma como a noticia é redigida. Já vi pior, mas pronto.


    Citação Postado originalmente por Moxu666 Ver Post
    dizem "Os benéficos resultados económicos que se têm verificado nos EUA seriam bem-vindos para um país como a Jamaica, sob assistência financeira do FMI até 2017" então e a um país como nós?!?!? n estamos sob o FMI?!?!?sinceramente até costumava ler o publico mas estas ultimas noticias deixam mt a desejar!!!legalizem masé isso...se ficarmos pra ultimos a legalizar aí é k não vamos ganhar nada com o mercado em questão!!!
    Quanto a essa do FMI vir mencionado na noticia, caso não se trate de uma tradução e o jornalista tenha decidido por iniciativa própria acrescentar esse dado, até pode ser que o tenha feito como uma chamada de atenção aos portugueses. Pois como também fomos/estamos "assistidos" pelo FMI, talvez devamos seguir o mesmo caminho da legalização que nos permitiria respirar um pouco de alivio no que ao factor financeiro diz respeito.

    De resto fica mais uma vez a confirmação do podre que são os Estados Unidos, que apostaram numa repressão cega dentro e fora de fronteiras durante décadas, e só quando eles decidiram avançar (sendo os primeiros a lucrar com a medida) é que a coisa pode também mudar nos outros países. Mandam em tudo e em todos... e depois admiram-se que alguns mais extremistas que não toleram a subserviência a que são submetidos e os abusos constantes se revoltem contra eles. Mas isso são outras estórias...

    Por outro lado lá está a mania de fazerem leis sem sentido, feitas por quem nunca cultivou e nada percebe do assunto. É que 5 plantas tanto podem dar 20 gramas como 10 quilos. Por exemplo, se eles fizessem esta lei por cá, nestes termos, eu se quisesse produzir em grande (muito mais do que preciso para o meu consumo), metia 5 plantas no jardim em vasos de 300 litros e de cada uma tirava 2kgs. Ora, o meu consumo é de cerca de 300-400gr por ano e, de repente, cumprindo a lei, apanhava-se com 10kgs nas mãos. Que bonito...

    No entanto, se eu quisesse ter pouco trabalho e fazer algo mais discreto, cultivando em interior, 5 plantas já não dariam os tais 300-400gr que consumo anualmente, pelo que seria "forçado" a fazer mais de 1 cultivo por ano. Não é um problema, pois até gosto de cultivar, mas há quem prefira fazer tudo de uma só vez, um cultivo por ano, e não ter que se chatear mais com isso. Esta lei, desta forma, obriga a pessoa que cultiva em interior e só quer fazer 1 cultivo por ano, a fazer 2 cultivos ou a usar um espaço mais amplo e mais potência de luz. Ou seja, é em grande medida uma lei algo contraproducente.

    Especialmente se lhe juntarmos a limitação de 56gr (2 onças) para a posse. Ou seja, uma pessoa tem 5 plantas, mas não as pode colher todas ao mesmo tempo, o que causa grande transtorno na maioria dos casos e obriga a pessoa a estar a cultivar todo o ano, sem parar, quando podia fazer apenas 1 cultivo por ano (3-4 meses). Quem tem experiência em cultivo, sabe que o ideal é cortar tudo de uma vez. As colheitas sucessivas (tipo colher uma planta a cada 15 dias), dão azo a muitos problemas no cultivo. Plantas com tamanho diferentes é uma chatice. Se aparece alguma praga o ideal é cortar tudo ao mesmo tempo, limpar e depois começar de novo, algo que neste contexto não dá para se fazer. Plantas em várias fazes de desenvolvimento obrigam a fertilizações diferentes por planta, o que faz com que regar seja 5 vezes mais demorado e trabalhoso. Andar a secar e a curar planta a planta é penoso, quando se poderia secar e curar tudo ao mesmo tempo. Etc, etc, etc...

    Dito tudo isto, ainda assim, não há duvida de que mais vale esta lei que a anterior. Não é solução definitiva pois a certa altura alguém se vai aperceber de tudo isto que comento nos parágrafos anteriores, mas pelo menos é uma solução provisória bastante aceitável.

    Saudações tricomáticas!

    tommy
    The more you try to erase me, the more that I appear

  6. The Following 2 Users Say Thank You to Tommy For This Useful Post:

    Moxu666 (02-26-2015),Tricomaria (02-26-2015)

  7. #4
    Data de Ingresso
    Dec 2014
    Localização
    Malana
    Posts
    877
    Thanks
    3.553
    Thanked 3.565 Times in 874 Posts
    Vendo nessa prespectiva o jornalista talvez estivesse a tentar ser liberal dentro do conservadorismo do proprio jornal...o k é um bocado contraditório...

    concordo tb que talvez a lei n tenha o formato mais indicado...e se vamos falar nos states e nas suas proibições "temos mt pano pra mangas"...a lei é um bocado contraditória pois 5 plantas normalmente dá mais de 56gr mas mais vale esta lei que a proibição...ao menos podem trabalhar nela...
    talvez qd referiu o FMI quizess comparar a Jamaica connosco mas como o jornal é tão conservador n deixou o jornalista se esticar mt!!!no entanto continuo a pensar que o "mas pouco" no titulo da noticia pura e simplesmente n faz ali nada!!!so vai "semimanipular" as pessoas antes de lerem sequer toda a noticia...

    Ps: tx por editares a noticia

  8. The Following 2 Users Say Thank You to Moxu666 For This Useful Post:

    Pantozzi (02-26-2015),Tricomaria (02-26-2015)

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •