Resultados 1 a 7 de 7

Tópico: Brisa durando dias mesmo sem fumar.

  1. #1
    Data de Ingresso
    Dec 2014
    Posts
    2
    Thanks
    0
    Thanked 13 Times in 2 Posts

    Brisa durando dias mesmo sem fumar.

    Bom galera primeira mente quero me apresentar,

    Me chamo Alan, tenho 20 anos e moro em são paulo sp.

    Então galera venho tendo problemas com a maconha, sempre fumei de vez em quando, em festas ou em barzinho com os amigos só para relaxar mesmo.
    O meu problema começou a cerca de 2 semanas, que foi quando comecei a fumar mais durante a semana. Sempre que eu fumava notava uns calafrios e umas tremedeiras de leve, porem no dia seguinte esses sintomas passavam. Sexta feira retrasada sai com uns amigos fumei 2 baseados me senti super bem, no outro dia fumei outro sozinho em casa, logo após o primeiro trago eu já senti uma pancada na mente muito forte. Fiquei cerca de 30 minutos dando risada sozinho no meu quarto, ate ai blz tudo ok, logo em seguida senti um formigamento nas mãos e pernas uns tremores de leve dentro de mim, me senti mais lento fora da realidade. Esse efeito durou cerca de 1 hora, não entrei em desespero mantive a calma e fiquei suave ouvindo um som.

    No dia seguinte acordo meio que de ressaca, parecia que tinha bebido muito uma leseira pensamentos lentos, e a tremedeira continuava em mim de leve mas ainda sentia ela, logo na primeira semana ainda me senti assim. Meus pensamentos confusos, cansaço no corpo, impressão de que o povo na rua está me vendo brisado, após fumar cigarro normal as vezes sinto uma onda como se estivesse carburando um, fiquei a primeira semana toda asssim. O efeito vindo e voltando, mesmo sem fumar.

    Neste ultimo domingo, apos ver que não estava me sentindo bem, fui e fumei outro para ver se melhorava, e o efeito foi o mesmo. Hoje em plena segunda feira eu to me sentindo lento, cansado, fico afobado quando tem muitas pessoas no treem ou ônibus falando perto de mim, ate minha forma de andar esta estranha, parece que minha alma esta saindo do meu corpo. A coisa ta bruta, e minha duvida é, sera que isso e porque eu não tenho costume de fumar muito ? alguém já passou por isso ? preciso da ajuda de vocês para saber se e normal ou não, e ver que caminho tomar.

    Aguardo a resposta de vocês, abraço!

  2. The Following 8 Users Say Thank You to iAlan13 For This Useful Post:

    253 Adv Gardem (03-01-2015),BlackJack (12-30-2014),Moxu666 (01-17-2015),Mr.Ganja (12-20-2014),Pantozzi (02-26-2015),Shariff (12-17-2014),Stewie weed (12-17-2014),Tommy (12-16-2014)

  3. #2
    Data de Ingresso
    Apr 2014
    Localização
    Orange County
    Posts
    210
    Thanks
    1.545
    Thanked 1.004 Times in 207 Posts
    Olá iAlan!

    Bem-vindo ao Tricomaria!

    Para nós é um grande orgulho sentirmos que somos casa para quem não tendo forma de desabafar ou pedir aconselhamento noutro local, reconhece em nós um local de escape onde pode encontrar ajuda.

    Vou começar por ser de certa forma "enigmático" e lançar uma alegoria que permita fazer um paralelo: nos nossos carros temos uma vareta para medir o nível do óleo do motor. Essa vareta nós enfiamos lá no local certo e ela dá-nos resposta sobre se o óleo está no nível correto ou se devemos alterar alguma coisa. Você colocou a vareta (neste caso sentido figurativo para identificar o baseado) e teve uma resposta clara: algo não está correto e necessita ser alterado.

    Depois desta primeira introdução, passo agora a tentar explicar a minha opinão na expetativa de que possa servir de ajuda.

    Antes de mais, tendo possibilidade de consultar um profissional (psicólogo ou psiquiatra, neste caso), esse deveria ser o seu primeiro passo, ainda antes sequer de pedir opinião num fórum. Porém, como sabemos que infelizmente a discriminação está aí, muito viva, e que se você for a um profissional ou acabada discriminado ou então é a própria substância que acaba discriminada, pois na maiora das vezes os profissionais de saúde acabam considerando que o único problema é o consumo da dita substância, é natural que infelizmente pessoas como você que precisam de ajuda profissional acabem tendo que recorrer a fórums. Em alguns países como Canadá, alguns estados dos EUA e alguns países europeus, já não é assim, felizmente.

    Vamos, portanto, tentar ser o mais pessoais possível e ajudar na medida do possível.

    Existem certas predisposições a nível psicológico ou psíquico que são muito pouco compatíveis com o consumo de canábis. Dito por outras palavras, há pessoas com certo tipo de personalidade já de si algo ansiosa ou paranóica, que nunca deveriam consumir canábis. Há, por outro lado, pessoas que passam por fases em suas vidas em que certos desequilibros a nível psicológido ou psíquico (temporais), levam a que durante algum tempo fosse desejável que o consumo de canábis fosse cessado.

    Isto não é mau nem bom, é assim como tem que ser, e o mais importante é saber aceitar. Além do mais se você nem é consumidor habitual, penso que não representará um grande transtorno se tiver que parar de consumir durante uns tempos ou até se tiver que deixar de consumir para toda a vida. Pessoalmente ao longo da vida consumi algumas substâncias que por não serem compatíveis com uma vida saudável e regrada, optei por deixar de consumir. Felizmente no meu caso a canábis não foi uma dessas substâncias, já que me ajuda a vários níveis sem causar problemas minimamente significativos, mas nem todos somos iguais.

    Também eu há uns 7 anos atrás fiz uma pausa de 2 ou 3 meses no consumo de canábis por estar a passar na altura uma fase menos boa em que a canábis estava claramente a potenciar essa fase menos boa. Passei por algumas das coisas que você agora passou (ou está a passar) e logo decidi parar. Só passados uns meses decidi dar uma segunda oportunidade. E como tudo correu bem, decidi voltar ao consumo já que como adulto responsável e inserido na sociedade a nível social e profissional, reconheci em consciência que os benefícios que a canábis traz para a minha saúde e qualidade de vida em geral, conseguem largamente sobrepôr-se aos poucos maleficios que lhe reconheço depois de 16 anos como consumidor.

    Ou seja, a minha opinião vai do ponto de vista de alguém que não é profissional de saúde, mas que já lida com estes temas há muito tempo. Vale o que vale. E na minha opinião a canábis para si está a ser como a vareta que mede o óleo do carro. Ou seja, uma ferramenta muito útil que permite concluir que algo não está bem com você. Peço desculpa se dizer isto desta forma soa mal, mas a meu ver é essa a realidade. Pode ser uma fase e dentro de algum tempo poderá passar, mas também poderá ser uma instabilidade psicológica que demore algo mais de tempo a passar, podendo até ser permanente ou um traço de personalidade e nesse caso só um profissional poderia ajudar.

    Se você no seu dia a dia já anda um pouco ansioso, se é uma pessoa algo nervosa, se tem muitas dúvidas acerca da sua vida social, profissional ou amorosa que o inquietam, é natural que ao consumir canábis tudo isso seja potenciado e sentido com muito mais intensidade. Tal como no caso contrário, para quem tem uma vida segura, tranquila, sem ansiedade, em que consegue controlar as emoções, é natural que o consumo de canábis potencie tudo isso e ajude a pessoa a viver uma vida ainda mais tranquila, saudável e feliz.

    Por outro lado, existe a questão de diferentes variedades de canábis provocarem diferentes efeitos em quem as consome. Há variedades mais "indicas" que tendem a ser muito mais relaxantes e o seu efeito faz-se sentir praticamente apenas ao nível fisico, pelo que os efeitos psicológicos negativos que você refere seriam atenuados (senão totalmente eliminados) e apenas beneficiaría dos efeitos relaxantes a nível fisico, o que só pode ser positivo, especialmente em casos como o seu. O problema é que infelizmente a guerra contra as drogas que já matou tantos milhões de pessoas ao longa das últimas décadas, também mata ou prejudica fortemente pessoas que se encontram na sua situação (ainda que de forma mais silenciosa).

    Num cenário de legalização o que você agora faria sería dirigir-se a um dispensário de canábis para que o referenciassem a um médico especialista. Esse médico tería uma opinião provavelmente semelhante (em partes) à minha, mas acrescentaria o seu toque profissional e toda a sua experiência no atendimento a um paciente. Estando num cenário de legalização, você poderia (agora ou mais tarde, conforme o seu médico o aconselhasse), optar por experimentar variedades mais "indicas" e ralaxantes, ao invés das "sativas" que você provavelmente anda a consumir, uma vez que no seu país as sativas são muito mais vendidas no mercado negro já que são variedades autóctones (landraces) do Brasil.

    Eu já consumi canábis nada compatível comigo, que tive que acabar por deitar fora, porque consumo para me sentir melhor, se fico pior do que estava depois de consumir, prefiro deitar for. Por outro lado, quando estive no Canadá, pude provar todos os tipos de canábis e encontrei 2 ou 3 que são totalmente compatíveis comigo. É obsceno que, de volta ao meu país, não possa continuar a optar por consumir esses tipos de canábis, tendo ao invés que consumir outros que não me deixam tão bem fisica e psicológicamente. Este é um problema grave da situação ilegal em que vivemos, consumimos produtos de má qualidade e que não são os mais indicados.

    Neste momento sou também consumidor medicinal e este é um direito que como doente penso que me deveria ser facultado. Não tem sentido estar a consumir variedades com perfis cannabinoides menos benéficos para as minhas necessidades como doente e que além disso provêm de cultivos não controlados em que se dá inclusivé a possibilidade de eu estar a consumir fungos, restos de pragas (dejectos e cadáveres), pesticidas químicos, etc, que nos vão parar aos pulmões e que são tão vulgares na canábis que circula no mercado negro. É a face mais escura e silenciosa das leis retrógadas que (ainda) nos são impostas neste momento.

    O cenário mais adequado para um doente (ou mesmo para o consumidor recreativo), é poder provar 50, 100, 200 variedades diferentes, para conseguir encontrar o perfil cannabinoide e terpenoide mais adequado à sua pessoa/patologia. Depois de encontrada(s) a(s) variedade(s) mais adequada(s), pedir/comprar um clone dessa mesma variedade, fazer dele uma mãe e tirar clones para o cultivo da dita pessoa para consumo próprio, em que tudo esteja controlado e a canábis no final não esteja contaminada com o que referi no parágrafo anterior.

    Mas como aqui já estou a divagar para outras partes que não estão já tão diretamente relacionadas com a sua consulta, penso que é tempo de terminar.

    Leia aquilo que aqui lhe escrevi e se quiser debater ou tirar mais alguma dúvida, esteja à vontade pois estamos cá para isso.

    Em conclusão o meu conselho principal é: deixe de consumir (se por uns tempos ou para sempre, isso terá que ser você a avaliar pois no atual cenário de ilegalidade somos abandonados e temos que ser nós mesmos tomar decisões que em condições normais seriam tomadas por profissionais de saúde).

    Saudações tricomáticas!

    tommy
    The more you try to erase me, the more that I appear

  4. The Following 11 Users Say Thank You to Tommy For This Useful Post:

    + Show/Hide list of the thanked

    253 Adv Gardem (03-01-2015),Alex Kidd (03-01-2015),BlackJack (12-30-2014),Jose Seed (12-24-2014),Moxu666 (01-17-2015),Mr.Ganja (12-17-2014),Pantozzi (02-26-2015),ricardopunxs (12-25-2014),Shariff (12-17-2014),Stewie weed (12-17-2014),Sundown (12-21-2014)

  5. #3
    Data de Ingresso
    Dec 2014
    Posts
    2
    Thanks
    0
    Thanked 13 Times in 2 Posts
    Bom amigo muito obrigado pela sua ajuda.

    Foi um aprendizado enorme, hoje completam quase 3 meses que suspendi o uso, bom apos ler seu comentário, e mas alguns conselhos de um amigo (usuário a 8 anos), eu posso dizer que me curei. na verdade e bem isso que você falou, se você esta se sentindo mal ela vai potencializar para o lado negativo, se você esta se sentindo bem ela vai te ajudar a ficar melhor ainda.

    Nessa época que aumentei o consumo de maconha, eu estava passando por alguns problemas mal resolvidos na minha vida, e a maconha me fez refletir e enfrentar alguns deles. Passei também a acreditar mais em Deus e na natureza, coisa que antes achava bobagem e me distinguia ateu convicto, mas e impossível se dizer ateu sem ter fumado um, você entra em outro plano, você começa a questionar o porque das coisas.

    Resumindo, passei a me alimentar melhor, dormir melhor, resolvi algumas coisas em minha vida e se alguém esta passando pelo mesmo problema e só ficar calmo que tudo se resolve.

    queria agradecer por me oferecer esse espaço, e ter me ajudado nessa fase ruim, não sei ao certo quando vou voltar a usar ou se vou voltar. mas isso tenho que decidir mais pra frente, obrigado mesmo! fique na paz.

  6. The Following 5 Users Say Thank You to iAlan13 For This Useful Post:

    253 Adv Gardem (03-01-2015),BlackJack (03-01-2015),Moxu666 (03-01-2015),Stewie weed (03-02-2015),Tommy (03-01-2015)

  7. #4
    Data de Ingresso
    Feb 2014
    Localização
    Norte Portugal
    Posts
    2.495
    Thanks
    5.927
    Thanked 7.824 Times in 2.326 Posts

    é um tema um pouco confuso, o problema dos dias de hoje são as hibriaçoes em cima de hibridações, quantos bancos e breeder's da treta se aproveitam do trabalho dos outros, e ocultam a verdeira origem das espécies
    as melhores são as linhas autoctones, sem hibridações, dão pedras high mas sem paranoia incluindo sativas puras, agora é como dizes por vezes se estamos mal podemos ficar ainda pior com certas variedades, por iso é importante a eleição de uma planta que cobine connosco
    tens uma boa agora, as especies CBD precem-me boas para esse teu caso

  8. The Following 4 Users Say Thank You to 253 Adv Gardem For This Useful Post:

    BlackJack (03-01-2015),Moxu666 (03-01-2015),Stewie weed (03-02-2015),Tommy (03-01-2015)

  9. #5
    Data de Ingresso
    Apr 2014
    Localização
    Orange County
    Posts
    210
    Thanks
    1.545
    Thanked 1.004 Times in 207 Posts
    Saudações!

    Olá companheiro iAlan

    É isso aí, eu acho que essa foi a opção mais sensata. E se você nunca teve o hábito de consumir canábis com regularidade, então se calhar o melhor mesmo é manter-se assim tal como está agora, afastado. Se um dia mais tarde na sua vida decidir voltar a experimentar, vai com cuidado amigo, tenta obter variedades com efeito mais fisico e menos mental. O que diz o 253 Adv Gardem é bem verdade, hoje em dia há variedades com uma boa dose de CBD, o que as torna em teoria mais seguras do ponto de vista psicológico.

    Mas seja como for, se um dia voltar, tenta consumir apenas um pouquinho (tipo 2 ou 3 passas), espera um tempo para ver como se sente e se tudo estiver bem vá aumentando progressivamente até alcançar a quantidade dita "terapêutica". Ou seja, aquela quantidade que já permite disfrutar do prazer de consumir. O grande problema é que se você encontrar a variedade ideal, dificilmente conseguirá obter essa mesma variedade ao longo do tempo. O normal é acabar-se e você não encontrar mais. A não ser que entretanto as leis mudem e o consumidor possa provar diferentes variedades em dispensários e quando encontrar a ideal para si, conseguir um clone dela para a cultivar.

    Resumidamente existe uma percentagem da população (não sei ao certo mas será entre 1 e 5%) que tem predisposição para problemas psiquicos e essa percentagem da população ou opta por não tocar em canábis, ou se decidir em contrário terá que tomar precauções redobradas, o que num cenário de ilegalidade é triplamente mais dificil.

    Muita força e um forte abraço! Quando precisar de desabafar ou de uma voz amiga, já sabe onde nos encontrar.

    Saudações tricomáticas!

    tommy
    The more you try to erase me, the more that I appear

  10. The Following 3 Users Say Thank You to Tommy For This Useful Post:

    253 Adv Gardem (03-01-2015),Moxu666 (03-01-2015),Stewie weed (03-02-2015)

  11. #6
    Data de Ingresso
    Dec 2014
    Localização
    Malana
    Posts
    877
    Thanks
    3.553
    Thanked 3.565 Times in 874 Posts
    Love it well done tommy

    Boa sorte aí Alan td de bom irmão

  12. The Following 3 Users Say Thank You to Moxu666 For This Useful Post:

    253 Adv Gardem (03-01-2015),Stewie weed (03-02-2015),Tricomaria (03-02-2015)

  13. #7
    Data de Ingresso
    Apr 2015
    Posts
    23
    Thanks
    136
    Thanked 130 Times in 22 Posts
    Muito util esta informação!
    vocÊs sabem muito e ajudam mesmo o pessoal
    obrigado da minha parte por estas informações e muitas mais
    Saúde e paz

Tags para este Tópico

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •